O momento do desmame é a fase mais complicada para as mamães e para seus bebês também.

Quebrar aquele vínculo entre mãe e filho que os unia não é uma tarefa fácil, mas infelizmente é um momento que sempre chega na vida de todas as crianças. 

Mas, quando é o momento certo para o desmame? 

Essa dúvida surge muito entre muitas mamães que já possuem filhos com mais de um aninho  que ainda estão no peito mesmo já se alimentando com comidas amassadas e macias. 

Trazemos esse artigo para te fazer entender como funciona essa fase do desmame é quando é o melhor momento para isso: 

Como sei que meu bebê está preparado para o desmame? 

O bebê dá indícios do desmame quando ele já não tem tanto apego ao peito como antes, não pede para mamar com frequência e consegue ficar um tempo sem pedir o leite. 

Os principais sinais do começo do desmame são muito fáceis de perceber: 

 – Seu filho vai aceitar outras variedades de alimentos;

 – Quando começar a se sentir incomodado, vai aceitar outras alternativas sem ser o leite;

 – Você vai perceber que ele não vai pegar seu peito com muita facilidade, vai negar algumas vezes quando você oferecer o mamar;

 ‐ Vai aceitar os brinquedos quando quiser mamar e você não tiver disponibilidade;

 – Vai manter a calma e aquela ansiedade para mamar já não vai mais existir. 

Todos esses sinais são muito importantes que você observe para não correr o risco de forçar seu pequeno a fazer algo que não sente vontade, acabando por provocar incomodo e até deixá-lo irritado pela insistência. 

Quando sei que estou preparada para o desmame? 

Essa questão é algo mais delicado, pois a maioria das mamães nunca desejam que esse momento chegue depressa, não é?! Afinal, aquele vínculo e momento único com seu filho são coisas indescritíveis.

Mas, infelizmente tudo que é bom sempre tem um final. 

Você começa a perceber que seu próprio corpo vai dar sinais do desmame, seu leite já não vai ter mais tanta produção, você vai perceber que já não sente mais seus seios encherem com frequência, e seu filho não vai se sustentar apenas com o leite. 

Geralmente isso acontece após o sexto ou o primeiro ano de vida do seu pequeno, dependendo de mãe para mãe.

O desmame naturalmente vai acontecer, seja ele rápido ou mais prolongado, ele sempre vai chegar na vida de uma mãe. 

Então, mãezinha, já vai preparando seu coraçãozinho para a quebra desse vínculo tão único e mágico entre você e seu menino. 

Quando é melhor iniciar o desmame?  

O desmame é algo muito natural, nunca deve ser feito à força e contra a vontade do seu pequeno.

Não há nenhum problemas continuar amamentando até quando seu pequeno quiser, pois o leite é muito importante para o desenvolvimento e a imunização do seu filho. 

Agora, se você precisa realizar o desmame por motivos profissionais ou por não estar mais produzindo leite o suficiente, tente distrair seu pequeno com outras coisas; substitua o momento da amamentação por alguma papinha, alguma outra comida que o agrade, faça vitaminas ou aquele suco preferido e dê aos poucos até que Ele se esqueça do “mama”.

Lembrando que esse processo requer tempo, não espere que seu filho venha desmamar de um dia para outro. 

Muita paciência e força de vontade, combinado mamãe?! 

BLOG As 10 Fotos Mais Engraçadas Já Tiradas Em Casamentos

Meu filho já tem mais de um ano e ele ainda mama. Como posso realizar o desmame? 

Antes de realizar o desmame, você precisa estar segura com essa decisão, pois não é uma decisão simples e nem fácil de tomar.

Você precisa ter certeza do que quer e se não vai se arrepender por não ter deixado seu pequeno desmamar por conta própria. 

Depois de pensar muito sobre isso, não tem segredo; faça substituições, aumente o tempo de uma mamada a outra, incremente alimentos que o sustente por mais tempo, tente evitar consumir alimentos que ajuda na produção de leite até que ele venha secar completamente. 

Se você não tiver certeza sobre essa decisão, aconselhamos que você converse com seu parceiro ou com Seus familiares mais próximos sobre essa decisão e pense muito bem antes de agir sem uma certeza e acabar se martirizando por não ter esperado um pouco mais para isso. 

Quais tipos de desmame existem? 

Há quatro tipos do desmame: natural, parcial, planejado e abrupto.

Cada um deles possuem formas diferentes de serem feitas, te dando liberdade de escolher qual será melhor para você. 

Para entender melhor sobre cada um deles, vamos explicar o que diferencia cada um: 

Desmame natural

Seu nome já diz por si só, é algo que acontece naturalmente. O desmame pode ocorrer tanto da parte da mãe quanto da parte do bebê, depende muito como cada organismo irá funcionar. 

Ele consiste em nada mais, nada menos que a diminuição do seu leite ou a indiferença da presença dele na vida do seu pequeno. 

Desmame parcial

Esse desmame funciona da seguinte forma: você vai fazer um cronograma de mamadas por dia.

“Como assim?”, simples. 

Tente amamentar seu pequeno duas vezes no dia, de preferência pela  após dormir, faça esse teste por uma semana.

Se caso der certo, vá diminuindo aos poucos até conseguir tirar 100% seu pequeno do peito, se não funcionar, prolongue o tempo de mamadas até ele se acostumar. 

Desmame planejado

Sabe quando você já está preparada para deixar seu filho ser independente?

Esse é o momento para fazer o desmame. 

Comece com pequenas distrações, uma boa papinha, brinquedos favoritos até o momento dele se esquecer completamente do “mama”.

Desmame abrupto

Esse tipo de desmame não é muito aconselhável, pois consiste em você desmamar seu pequeno de uma vez, sem ir tirando o peito aos poucos.

Esse tipo de desmame pode causar uma espécie de magoa no pequeno, pois para ele pode parecer que você não quer mais que ele fique junto com você pelo fato do dia para noite você não querer mais amamentá-lo, podendo até causar uma ansiedade precoce no pequeno. 

Por isso, desmame como esses não são aconselháveis e são os menos indicados. 

Assim como os desapegos nas coisas que você ama, funciona da mesma forma com a amamentação, tem que ser aos poucos e com muita paciência. 

Como não queremos que o pequeno se sinta magoado, tenha paciência e vá realizando o desmame com muita cautela e delicadeza, mamãe.